top of page
  • Justiliana Sousa

Você sabia que a faltado acompanhamento de um advogado pode levar a perda do seu processo?



Tudo bem, sei que sua ação é abaixo de vinte salários-mínimos e que em sede de juizados, mais conhecido como “pequenas causas” não é obrigatório a presença de um advogado.


Nesse exato momento, você deve estar pensando que sua ação é simples e que seu caso é causa ganha.


É por esse motivo que mais de 50% das ações com as tão afirmadas “causas ganhas” tem o resultado negativo.


Sabe por que isso ocorre com frequência?


Com a falta de um advogado para analisar minuciosamente o seu caso, acaba que você vai diretamente no juizado abrir seu processo sem a documentação necessária para garantir o ganho da ação.


Os atendentes do juizado recebem inúmeras queixas por dia e não é possível analisar cada uma de forma detalhada, fazendo então com que seu processo seja recebido como uma forma de “cara x crachá”, onde o atendente narra superficialmente os fatos, junta apenas as provas que você levou e pronto, sua ação foi aberta, gerando número de processo e data de audiência.


Ocorre que muitas vezes, a documentação juntada no processo não é suficiente e por falta de orientação, mesmo que você tenha direito, não ganha a ação.


Também é comum que ocorrer de os documentos serem digitalizados de forma ilegível pelo funcionário, fazendo com que sua prova não sirva. CUIDADO!


Sem contar que, em audiência a empresa sempre vai acompanhada de advogado e isso por si só deixa seu processo vulnerável, pois no momento da audiência, pode haver o pedido de seu depoimento dos fatos, pode ocorrer da empresa se exceder na sua fala em audiência, não poderá fazer perguntas a empresa em audiência, entre várias outras coisas.


Tudo isso leva a fragilidade no seu processo que tem uma possível “causa ganha” e mesmo tendo um conciliador no momento da audiência, sempre ocorre um detalhe que não foi observado, pois sua audiência não é a única que o conciliador tem para fazer naquele dia e cada audiência tem a duração de até quarenta minutos e é nesse único momento que ele analisa sua ação, mas de forma superficial, pois são inúmeros processos, sendo humanamente impossível do funcionário olhar cada detalhe, sendo este o papel do seu advogado.


Para sua melhor compreensão, elaborei um fluxograma processual, mostrando como funciona o tramite processual, com e sem advogado, veja abaixo:



Att,


Justiliana Sousa, advogada inscrita na OAB/PE Nº 43.138, desde 2017. Pós-graduanda em Direito Civil e Processo Civil, pela UNINASSAU.



8 visualizações0 comentário
bottom of page